Ex-amiga de Lindsay Lohan, Eilat Anschel, dá depoimento a Brandon Hurst para livro de Nicole Richie “Lindsay é profundamente depressiva e sem amor a vida”.

tuhituhituhutEilat Anschel, ex amiga de Lindsay Lohan nos tempos de 2005 a 2010, concedeu um depoimento para Brandon Hurst (autor do livro, Lady Gaga por Brandon Hurst, de 2010. Veja aqui) segundo o “Daily Mirror”. Eilat postou ás 02:11 da manhã em sua conta no fechada no instagram “@ilikeuelat” no modo “Stories”:

“Bem é isso ai. Acabo de dar meu depoimento para o Hurst, vamos nessa @nicolerichie, apoio você garota”

O depoimento foi liberado para o tabloide pelo próprio Brandon nessa Segunda-Feira, dia 19. Leia:

“A ex-amiga e algo mais de Lindsay Lohan, Eilat Anschel, concedeu um depoimento para o livro “Empire” (“Império) de Nicole Richie. Ela se dirigiu de sua mansão de três andares no Calabasas, até Westlake Village para conversar com Brandon Hurst ainda pela madrugada. O assunto é claro, a garota problema Lindsay Lohan, que foi sua quase namorada em 2010, apesar dela garantir até hoje que eram apenas rumores, já que elas eram amigas desde 2005. Confira com exclusividade:

Bem eu conheci Lindsay em 2005. Eu estudei com Nicole no Ensino Básico (Fundamental no Brasil), então nós no tornamos próximas durante a juventude, éramos melhores amigas. Selamos o pacto de amizade fumando um cigarro no banheiro do colégio aos 13 anos. As pessoas se perguntam se eu tive problemas com drogas. Sim. Entrei em um centro de tratamento aos 19 anos, em 2007 para me curar do meu vício em cocaína e heroína. Frequentava festas com ela (Nicole) quando conheci Lohan em 2005 nos tornamos muito amigas em questão de meses. Foi uma amizade tóxica. Nós só dividíamos as linhas (de cocaína), e as seringas, isso fez com que uma puxasse o pé da outra lentamente. Quando ela (Lindsay) tentava se reerguer eu a chamava e ela recaía, quando eu tentava isso também acontecia. Eu presenciei cenas muito tristes, quando por exemplo nós estávamos em Nova York, em um quarto de hotel, e ela implorava para morrer, quando estava deitada em um tapete no chão, com uma garrafa de bebida, ela me disse que preferia morrer do que continuar fazendo isso com sua vida. Lindsay era extremamente depressiva, apagava cigarros no corpo, se machucava, costumava beber até desmaiar, usar drogas até passar mal… Ela não tinha amor a vida, e foi muito difícil quando fui para o centro (de reabilitação) em 2010. Ela ainda estava se drogando e eu tive que dizer ‘basta, saia do meu apartamento, eu não te quero por aqui’, eu tive que pedir ajuda, e para isso ela teve que sair. Não voltamos a nos falar depois disso.”

O livro de Nicole Richie, “Império – Uma viagem sem volta ao inferno das drogas” tem previsão de lançamento para 2018 segundo o autor.

Fonte: Daily Mirror

Tradução: Lindsay Lohan Brasil